sábado, 23 de abril de 2016

Yucca como Aditivo na Ração de Cães e Gatos

Marley Conceição dos Santos, Tais Silvino Bastos.

Introdução

A presença dos animais de companhia, especialmente cães e gatos, dentro dos lares das famílias é cada vez mais evidente e constante. Muitos são os avanços técnicos nos sistemas de criação ou cuidados com os animais, que têm como principal objetivo tornar o convívio animal-homem cada vez mais agradável e proveitoso. Dentre as inovações que há alguns anos não existiam, podemos citar caixinhas de areia para os gatos fazerem suas necessidades, rações industrializadas que suprem por completo as exigências nutricionais dos animais nas diferentes fases de crescimento, rações que têm como objetivo diminuir o volume das fezes tornando-as mais firmes e secas, e uma proposta mais recente são as rações que contém aditivos vegetais com a função de diminuir o odor das fezes (AMRIK & BILKEI, 2004). Esses aditivos vegetais são basicamente as saponinas (CLINE, 1996).

Extrato de Yucca


O extrato da planta Yucca Schidigera, originária do deserto da Califórnia e norte do México, está sendo pesquisado para utilização na alimentação de cães, gatos, suínos, aves, ruminantes e equinos. A planta Yucca após ser processada, fornece uma porção líquida e outra porção em pó. A forma em pó é atualmente utilizada nas indústrias de rações para pequenos animais, com o intuito de reduzir o mal odor das fezes dos cães. O extrato de Yucca Schidigera tem alto teor de saponinas e glicocomponentes que tem a capacidade de se fixar à amônia e, com isso, proporcionar a redução da eliminação de gases nocivos no ambiente. 

As saponinas possuem ação antimicrobiana, prevenindo o crescimento de fungos, podendo ser consideradas uma parte do sistema da defesa das plantas e indicadas como “fitoprotetoras” (MORRISSEY e OSBOURN, In: FRANCIS et al., 2002). Possuem ação antifúngica (MIYAKOSHI et al., 2000). O mecanismo principal sugerido para esta atividade é a interação com os esteróis da membrana (FRANCIS et al., 2002). O extrato saponificado de Yucca Schidigera adicionado às rações de cães e gatos, reduz o mal odor das fezes destes animais, não interferindo na saúde, pois não são absorvidos e por este mesmo motivo, é uma fonte de fibra alternativa, auxiliando ainda no trânsito intestinal. Estudos mostram que ocorre uma redução de até 56% do odor das fezes de cães e até 49 % das fezes de gatos (MCFARLANE, J., 1988). Curtis E Rogalla (1988), promoveram um painel, onde as pessoas envolvidas notaram uma sensível diminuição no odor da urina de gatos. McFarlane (1988) mediu com um aparelho específico a redução de 33% do odor geral e 81% de redução da amônia das caixas sanitárias de gatos que receberam alimento contendo extrato de Yucca.

Um dos mecanismos pelo qual o extrato de Yucca diminui o odor das excretas é a inibição da urease conseguida pela fração de saponinas do extrato. A urease é uma enzima bacteriana que converte a ureia em amônia, no ambiente. A ureia é o principal produto final do metabolismo de nitrogênio, proveniente da proteína, em animais. Esta é a hipótese mais aceita. Outra hipótese é que a parte solúvel em água do extrato de Yucca, os glicocomponentes, tem uma grande afinidade pela amônia e se ligam a ela. Esta característica é a base para desenvolver um controle de qualidade para os extratos de Yucca, que medirá a quantidade de extrato necessário para ligar 50% da amônia de uma solução “standart”. (LOWE, 1977). Uma terceira hipótese é a de que as saponinas presentes no extrato de Yucca, produzam uma inibição da fermentação microbiana da proteína (LOWE,1977).

As saponinas formam micelas com o colesterol e com sais biliares e impedem sua absorção, diminuindo assim, o colesterol circulante no sangue. O extrato de Yucca também é utilizado para a prevenção e tratamento de artrite, ainda que o mecanismo de ação não esteja completamente esclarecido, há a hipótese de que o extrato de Yucca por ser uma saponina esteroidal, tenha um efeito de anti-inflamatório esteroidal. Riguetti, A. T. (1988), relata resultados positivos em cães, em 40% dos casos tratados com redução da dor em casos graves de artrite (pré eutanásia), com consequente aumento da qualidade de vida do animal.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

AMRIK, B. ; BILKEI, G. Influence of farm application of orégano on performances of sows. Can Vet J, v. 45, p.674-677, 2004;
CLINE, J.L. et al. Effect of feeding MICRO-AID on stillbirths, preweaning mortality, blood oxygen values of piglets and blood urea nitrogen in sows. J Animal Science, v.74 (Suppl. 1), p. 189, 1996. (Abstr);
FRANCIS, G.; KEREM, Z.; MAKKAR, H.P.S.; BECKER, K. The biological action of saponins in animal systems: a review. British Journal of Nutrition, Cambridge, 88: 587-605, 2002.
LOWE, J.A. The ameliorating effect of Yucca schidigera extract on canine and feline faecal aroma. Veterinary Science, v 63, p.61-6,1997;
McFARLANE, J. Can we a measurable difference in pet waste control? Petfood Industry, 1988;
SCORSATO, P. S. O extrato da planta Yucca Schidigera na redução dos odores das fezes de cães. 2008